Indecisão: Um Dos Piores Erros Que Você Pode Cometer Na Jornada De Concurseiro

Indecisão: Um Dos Piores Erros Que Você Pode Cometer Na Jornada De Concurseiro

A cena é clássica. Você finalmente está seguro de que escolheu o concurso público dos seus sonhos. Fecha os olhos e já consegue ver o seu nome entre os expostos na lista de aprovados do diário oficial.

Anima-se e está decidido a, na segunda-feira, logo às 08h00 da manhã, começar a estudar e só parar com o objetivo alcançado. Resolve pesquisar o cursinho, material e a metodologia que usará durante a sua jornada.

As dezenas de opções que aparecem na sua busca só aumentam a sua empolgação. Você entra no primeiro site e gosta.

Entra no segundo e se parece exatamente como o primeiro.

O terceiro? Extremamente similar aos anteriores. Toda aquela segurança e empolgação somem e inúmeras perguntas te consomem

Qual curso preparatório escolher? Será que esse é o melhor? E se eu escolher justamente o pior? Será que não é melhor eu montar o meu próprio material?

Qual concurso público escolher? Como devo montar meu material?

Em um piscar de olhos as dúvidas vão te enchendo de insegurança: “esse concurso é muito concorrido, sem o melhor material eu não tenho a menor chance!”.

Essa etapa inicial se arrasta e você adia o início dos estudos.

Empreende horas e horas de esforço em uma pesquisa para decidir qual curso preparatório e material guiarão seus estudos.

Os corpos docentes são rigorosamente analisados e comparados. Depoimentos de ex-alunos são estudados e resultados históricos colocados frente a frente.

Depara-se, então, com a história daquele concurseiro que montou o próprio material e passou em seis meses! E agora?

Acontece que você percebe que é simplesmente impossível ter certeza logo no começo de qual método é, definitivamente, o melhor.

Deixa eu te contar uma coisa que ninguém conta: não faz tanta diferença assim.

Sim, eu sei. O que eu te disse é totalmente contra intuitivo. Mas calma, eu vou explicar.

Todos nós sabemos que existem os melhores e os piores cursinhos, os materiais ótimos e os não tão bons assim, os métodos famosos, aqueles que se dizem infalíveis e os que são inovadores.

Mas o que ninguém conta é que para quem está começando não há tanta diferença assim.

É muito comum ouvir que a internet democratizou o conhecimento e em relação aos concursos isso não poderia ser mais verdadeiro.

O conteúdo do edital é o mesmo para todos e os cursos e materiais são elaborados para tentar cobrir essa mesma base temática.

Somando-se a isso, cada pessoa é diferente e, por isso, aquilo que funciona para a maioria pode não funcionar para você.

Existem aqueles que dormem com 15 minutos daquela aula online. Outros, passam horas e horas na frente da tela do computador sem pestanejar. Como você vai descobrir a qual grupo pertence?

Só comece!

Atualmente é possível encontrar aulas online gratuitas de muitos dos professores que integram o corpo docente dos mais famosos (e mais caros) cursinhos disponíveis.

Apostilas de estudos e materiais para download também são ótimos aliados no início.

O conhecimento profundo do edital advém de uma leitura solitária.

O que vai determinar a sua aprovação é o seu ritmo de estudos, a sua constância e a sua disciplina ao longo do tempo. E em relação a isso, quanto antes começar, melhor.

O primeiro passo é o mais importante de todos. Começar é difícil e buscamos inúmeras saídas e motivações para atrasar o início de uma árdua jornada.

Está em dúvida? Comece por um material gratuito que está disponível online e inicie uma rotina de estudos.

Teste formas diferentes, horários diversos e rotinas que se adequam à sua vida. Assista aulas online, estude o edital por conta, faça o download de editais esquematizados.

Consuma todas as formas disponíveis relacionadas ao seu concurso.

A parte boa de estar no começo é que errar não te custa tanto assim. Não gostou? Teste outro material.

Nas fases mais agudas dos concursos o tempo é precioso e esse é um luxo que o concurseiro em vias da aprovação não pode mais se dar!

Com o passar do tempo, você vai adquirindo maturidade para escolher o tipo de material que melhor se adequa à sua personalidade e à sua forma de estudo.

E-Book Grátis: Tripé da Aprovação

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para receber gratuitamente o e-book TRIPÉ DA APROVAÇÃO!>

Fique tranquilo, a gente também ODEIA SPAM! Com a gente, seu e-mail está completamente SEGURO!

Uma vez escolhida a forma, não olhe para o lado!

É natural após um certo tempo de estudo que se sinta a necessidade de um material mais sistematizado e aprofundado, otimizando o tempo e direcionando o estudo.

Nesse momento você tomará uma decisão e escolherá qual a melhor forma ou método utilizará durante os seus estudos rumo à aprovação.

E a melhor coisa que pode fazer é, depois de escolher, não olhar mais para o lado.

Uma das piores (e mais comuns) erros é trocar toda a forma que sistematiza o seu estudo a cada três meses.

Na primeira dúvida, na primeira insegurança, no primeiro simulado em que não foi tão bem, você abandona todo aquele material que montou durante meses e compra o cursinho mais famoso.

Depois de seis meses, encontra um fórum de concurseiros e lá é unanimidade: o cursinho que você comprou já foi bom, mas hoje em dia não é mais o melhor.

Novamente você, sem dúvida nenhuma, troca a metodologia e passa a estudar apenas por editais esquematizados.

E porque isso é errado? Porque não há uma única forma correta, mas sim a que você melhor se adapta.

E nesse ponto existe um equívoco muito comum: não é porque você se sente mais confortável estudando de uma forma específica que será fácil. A rotina de estudos é dura, forçosa e requer disciplina.

Não adianta trocar o método acreditando que, do dia para a noite, passará a estudar seis horas diárias facilmente.

Isso não significa que você não pode, nunca, trocar a forma de estudar.

Tá, mas então quer dizer que se eu errei lá atrás, quando era muito menos experiente, vou ter que manter uma rotina de estudos que não é a melhor para mim para sempre?

Não!

Se depois de realmente estudar pela forma escolhida se dedicando e seguindo o seu cronograma de estudos, você sente que é hora de mudar, mude!

Teste de outra forma mas, antes, certifique-se de que a mudança vem em razão do método não se adequar ao seu perfil e bola pra frente.

Escolha outra forma e realmente se dedique à ela. Lembre-se sempre: sem a dedicação necessária, não existe método ou material de estudo que poderá trazer a tão sonhada aprovação.


Se você gostou desse artigo e de tantos outros que temos aqui no site, compartilhe com os amigos concurseiros. Estaremos sempre dispostos a ajudar no que pudermos!

Não se esqueça de conhecer nossas mídias sociais (temos conteúdos exclusivos para cada uma delas!):

Leave a Reply