Tempo Diário De Estudo Para Concursos: O Guia Prático do Concurseiro Iniciante

Tempo Diário De Estudo Para Concursos: O Guia Prático do Concurseiro Iniciante

Acredito que uma das primeiras dúvidas que surgem quando alguém decide estudar para um concurso público esteja relacionada a quantidade de horas diárias necessárias para a aprovação.

Ao tentar encontrar uma quantidade exata, é extremamente comum que o concurseiro se depare com relatos, dicas e até mandamentos de que “são indispensáveis pelo menos oito horas por dia” ou que “a rotina mínima de estudo compreende quatro horas diárias”.

A verdade é que esse tipo de informação mais atrapalha do que ajuda. Especialmente para aqueles com uma rotina corrida, que se dividem entre os estudos para o concurso público e outra atividade tão importante quanto.

É natural se assustar com essas indicações prontas e nada adaptadas à realidade.

Pensando nisso, eu vim aqui pra dizer que tenho uma notícia ruim e uma notícia boa para você.

Notícia ruim: não existe fórmula pronta.

Eu nem acho que isso seja uma notícia ruim, mas com certeza essa frase é uma decepção para você que procura há meses um passo a passo que te garantirá êxito na tão sonhada aprovação.

E por que eu não vejo como uma notícia ruim?

Simplesmente porque pode acontecer de você encontrar a equação ideal, que indica exatamente quantas horas de leitura do edital, de vídeo aulas e de estudo por materiais específicos e ela se mostrar simplesmente impossível para você.

Tirando a rotina de estudo da imaginação e a levando para o mundo real, é muito comum que você tenha que conciliar os estudos com um emprego ou trabalho fixo, com um curso na faculdade ou com cuidando de filhos pequenos.

Afinal, a vida não é suspensa e os boletos não param de chegar só porque você decidiu passar no concurso, não é mesmo?

Com a maturidade na trajetória do estudo para concursos públicos você entenderá que não existem garantias, métodos infalíveis ou certezas incontornáveis.

Ao contrário: a rotina de um concurseiro é dura, cheia de dúvidas e com poucas garantias.

Notícia boa: o tempo diário de estudo para concursos públicos é o que você consegue manter no longo prazo.

Vamos lá. Aqui vai uma parte importante e que não pode ser incompreendida ou entendida de uma forma diversa.

O caminho entre o início dos estudos para concursos públicos e a aprovação é longo. Sabe aquela história do vizinho da sua tia que passou em dois meses? Esses casos são a exceção.

Não apenas a exceção, mas são tão raros que não devem nem contar para a estatística. Com certeza não sou eu e, muito provavelmente, não é você.

Isso ensina que montar um plano de estudos deve levar isso em consideração desde o começo.

Ao definir a sua meta de estudos, você deve levar em conta que no começo está empolgado e ansioso. Já sabe até com o que vai gastar o primeiro salário, então é comum exagerar no primeiro cronograma.

O problema é que, muitas vezes, criamos expectativas irreais.

Todo mundo quer estudar 10 horas por dia e ser aprovado logo na segunda tentativa. Mas isso cabe na sua rotina? É sustentável? Acha que consegue manter um ritmo desse por 1, 2 anos ou, quem sabe, até mais?

Quando temos expectativas frustradas, a decepção passa a ser um inimigo que acompanha cada pensamento.

Programar-se para uma rotina de 8 horas diárias e não dar conta logo na segunda semana pode dar a sensação de que isso não é pra você.

Por isso eu resolvi montar um guia prático para te auxiliar nesse começo da trajetória de estudos.

E-Book Grátis: Tripé da Aprovação

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para receber gratuitamente o e-book TRIPÉ DA APROVAÇÃO!>

Fique tranquilo, a gente também ODEIA SPAM! Com a gente, seu e-mail está completamente SEGURO!

Guia prático: passado, presente e futuro.

O primeiro passo deve ser olhar para o seu passado.

Sim, para o passado.

É contraditório a princípio, mas saber como foram os seus últimos meses – e até anos – é essencial para a sua aprovação.

Como você tem lidado com estudos nos últimos anos? Estudou quantas horas por dia? Conseguia se adaptar bem ou terminava o dia muito cansado? Sentia que apreendia o conteúdo estudado?

Caso você esteja começando agora, sem que tenha um costume (mesmo que seja para a faculdade) de estudar por longas horas seguidas, eu sugiro que inicie com muita calma.

O segundo é reconhecer o seu presente. A minha sugestão é que crie um diário e o alimente por duas ou três semanas com todas as atividades que você faz no dia.

O período que tem que estar no trabalho, os horários reservados para refeições, um episódio da série que você está acompanhando, estudos que já estavam inseridos na rotina antes.

Depois disso, analise calma e seriamente esse raio-x da sua vida e identifique as atividades indispensáveis e aquelas que podem ser diminuídas e excluídas para delimitar uma quantidade de horas de estudos possível.

A terceira etapa é olhar para o seu futuro. Aqui o foco deve ser a sua aprovação e, especialmente, como a sua vida mudará depois dela.

Nesse ponto entra conhecer o futuro salário, benefícios, rotina da carreira.

É muito importante conhecer tudo isso para que você mantenha os olhos fixos no objetivo nos momentos em que fraquejar.

Tá, mas quantas horas por dia devo estudar para concursos públicos?

Pois é. Como eu disse, não existe uma fórmula mágica mas eu consigo te ajudar a definir, você mesmo, uma quantidade de tempo diário.

Depois de conseguir identificar as atividades indispensáveis na sua vida, como dormir, comer, algum tipo de lazer, trabalhar, coloque uma meta de estudos diária, um número de horas que lhe parecem plausíveis considerando todo o restante da sua vida.

Uma quantidade que você acredita conseguir manter por anos.

Agora corte pela metade. Isso mesmo, diminua a meta de horas pela metade e comece logo no dia seguinte.

Mantenha esse ritmo, sem falhar (ou o mínimo possível), por pelo menos um mês. Deu tudo certo? Está se sentindo bem? Ótimo.

Aumente em mais uma hora diária e teste por mais um mês. Está fácil? Adicione um pouco de estudos do sábado (se não estiver no cronograma inicial) ou aumente a carga desse dia que costuma ser mais tranquilo.

Lembre-se que depois de analisar toda a sua rotina e encontrar atividades que são tão importantes quanto o seu estudo, você estabeleceu uma meta e não piso.

Meta significa um lugar que você pretende chegar. Não precisa partir dela.

Agora evolua gradualmente, mês após mês até a sua meta e, finalmente chegando até ela, mantenha.

Lembre-se que a direção é muito mais importante do que a velocidade e é exatamente essa consistência que, adaptada à sua vida, te levará à aprovação.


Se você gostou desse artigo e de tantos outros que temos aqui no site, compartilhe com os amigos concurseiros. Estaremos sempre dispostos a ajudar no que pudermos!

Não se esqueça de conhecer nossas mídias sociais (temos conteúdos exclusivos para cada uma delas!):

Leave a Reply